Carnaval 2023

17/Feb - 25/Feb

São Clemente
Ranking Liesa
#12

Biografia

  • Presidente: Renato Almeida Gomes
  • Reina de Bateria: Raphaela Gomes
  • Carnavalesco: Tiago Martins

LIESA no ha divulgado las informaciones del Carnaval 2022

Pero no se desespere... abajo usted puede comprobar lo que rodó el año pasado.

Información del Carnaval 2022

Grupo Grupo Especial
Día de desfile 27/febrero
Hora del desfile 01:00

Tema - Enredo

Minha vida é uma peça!

Sinopsis

I – O CÉU DE PG

Esta Peça Enredo-carnavalesco foi escrita por uma legião de fãs. Do tamanho do Brasil.

Demorou 42 anos pra chegar a este palco/passarela – portanto, nada de chororô, aproveitem este “rir é resistir”.

E ao terceiro sinal, no caso uma sirene, quando a cortina (que é um portão) abre, e os holofotes acendem para o Prólogo da Peça, tem confete, serpentina, fantasia preta-amarela, num delírio total: Nossa Estrela chega no céu, em festa. Anjinhos não tocam harpas pois estão se mijando de rir.

Todos os Comediantes que lá estavam, vieram receber o novo Astro Eternizado no Paraíso da Comédia Nacional. Muitos já conheciam esta montagem-espetáculo-desfile, mas fizeram questão de voltar mais uma vez, porque o ator merece!

O céu de Paulo é um paraíso do bem, da fraternidade, da bondade e da…. Esculhambação.

Sim, ele pega nos peitos de Derci, imita Golias, rodopia com Otelo e aos aplausos de Costinha PG exclama feliz: “isso aqui parece quando desfilei na São Clemente!”

II – HERMINIA AMARAL

E então ele, hiperativo mágico, descobre que está de novo na agremiação da Zona sul, uma segunda vez, encantada, em desfile atravessando a Sapucaí.

E os bobes de dona Herminia retornam a sua cabeça, ele amarra o lenço estampado, e num piscar dos olhos fascinados e maquiados, ela, a genitora que divertiu a família brasileira, dá as mãos a Carlos Alberto, e “desce na poeira da poesia” para encontrar seus filhos na Cena Seguinte, em cima de carro alegórico. Marcelina e Juliano empurram Soraya para segundo plano e reapresentam à Sapucaí. aquela que é a maior Mãe de todos os tempos.

Novamente ovacionada pelas arquibancadas. Foram 15 anos, centenas de representações no teatro e na televisão, três filmes que bateram todos os recordes no cinema nacional, um cantinho em tudo que é coração verde-amarelo; mas agora só interessa cantar e sambar por Ela, por Ele, por nós, sobreviventes do hiato inconcebível, que em epifania se revela catarse, para entroniza-lá “Herminia Amaral, a dona da zorra toda!”

III – FLECHA DO CUPIDO

E como a arte imita a vida, ele foi mais feliz ainda no próximo setor da procissão festiva : Thales e as crianças vieram dizer que só o amor constrói, que família são laços de afeto e que viva a liberdade da gente ser aquilo que cada um é.

O que já era bom ficou perfeito, porque a simplicidade tem o poder de amolecer até o mais duro dos corações.

A parada vai fluindo e inspirando resistencia bem humorada; ensinando que felicidade é que nem Bumbum: cada um tem o seu.

Sem imposição, sem ódio, sem vergonha. E com solidariedade: não existe modelo único de humanidade. Pluralidade faz parte…

Sem imposição, sem ódio, sem vergonha. E com solidariedade: não existe modelo único de humanidade. Pluralidade faz parte…

IV- BONDEDAZAMIGAS

Nesta cena da peça, amigos da vida “fora da curva”invadem a pista para declarar que nunca houve alguém como ele: único, generoso, inesquecível, poderoso, companheiro, e…. terrível.

Por isso este bonde da amizade forma a quarta alegoria, “o lado esquerdo do peito”, já que amigo é coisa pra se guardar, celebrar, e desfilar juntos, num rolezinho pela Marquês colorida.

V – “D” DE DIVA DÉA, DULCE, DIVERSIDADE

Mas quem era a Estrela da Estrela?

Ó musa encantadora e desbocada, vem pra Avenida ver o teu guri desfilar: abram alas para o D de Diva inspiradora, Déa.

É ela quem desce o pano e fecha o portão encerrando esta Comédia-homenagem à beleza do existir: a maternidade da emoção – Déa, a mãe da Mãe, a que nos embala com seu canto de fascinação.

Oferecendo fundamental apoio do modelo feminino que molda um libertário espírito para semear a Caridade (lembrem que “D” pode ser também de Dulce dos pobres”) e aceitar a Diversidade.

Déa, a íntima de todos nós por empatia.

Déa mamãe genial do gênio aclamado, que pariu a dupla perfeita pois a irmã devotada, fiel escudeira Ju, personifica “unha e carne”, “corda e caçamba”.

Déa, a da voz que canta junto com esta multidão, que a peça da vida dele é pra inspirar a rir e resistir, com o Brasil seguindo em frente, em busca de um mundo melhor.

Epitáfio do Gurufim Carnavalizado:

Valeu PG!

Nada será como antes, mas nada também foi em vão.

Você marcou nossas vidas, você vive em nós; e em teu nome, maravilhoso, desfila hoje a Familia Clementina e os sambistas da superação, pois dias melhores virão!

Samba Enredo

Letra de la Samba Enredo

O céu me sorriu
A irreverência me chamou, eu vou
Imortal a nossa relação

A bênção lhe dou
Num gesto de amor
Pra você vestir preto e amarelo e sorrir
Atuar com Otelo e Derci

Pra plateia vibrar, gargalhar, delirar
Na próxima cena, no primeiro plano
Nem só Marcelina, nem só Juliano
Milhões de herdeiros
Anunciando a mãe de todo brasileiro

Dona Hermínia mandou avisar que pode
Brincar na Avenida e dizer no pé
Mulher com mulher, tudo bem
Homem com homem, também
O negócio é amar alguém

De Thales, o amor venceu
O sentimento mais fiel
Semente que gerou Romeu
Semente que gerou Gael

Exemplo de atitude
Pra uma nova geração
Corrente de amizade
Sempre em alta tensão
Vai que cola
Esse meu despedaçado coração

Ah, coração
Sou eu a primeira plateia
Divina idea, dei luz ao seu brilho
A nossa vida é uma peça
Graças a você, meu filho

São clementes aqueles que amam
Que cuidam, que sentem
Mostrando a cara da nossa gente
Rir é resistir, seguir em frente
Paulo Gustavo pra sempre!

Leer más

Hable con nuestros asesores

Registrese y acceda

Recibir ofertas de billetes, paquetes de hotel, consejos y más para disfrutar del Carnaval de Río.

Logo Cadastur Logo ABAV Logo IATA Logo Embratur Logo Embratur